LION HEART - Official Website - All Rights Reserved 2016
Website by Joao Duarte - J.Duarte Design - www.jduartedesign.com

Biografia

A banda Lion Heart foi fundada na segunda metade de 2002 por Thiê e Brandon, que já haviam tocado juntos em alguns projetos desde 2000. O objetivo era fazer algo inspirado em seus ídolos do rock como Kiss, Van Halen e Aerosmith, além de toda a geração do hard rock americano dos anos 1980. Passaram o resto do ano compondo juntos e testando baixistas e bateristas. No início de 2003, definiram três composições e incorporaram Tchello ao baixo. Gravaram a demo “Now or Never”, que foi o primeiro registro da banda. Fizeram matéria com a MTV, quebrando recorde de audiência do “Jornal da MTV” e vencendo o concurso “Que banda você gostaria de ter um pôster em seu quarto?”, realizado pela emissora. Continuaram testando bateristas e até mesmo tecladistas. Em 2004, Rogê se tornou o primeiro baterista fixo e, após algumas experiências com tecladistas, decidiram fincar a banda como um quarteto e sem teclado, naquela que seria a primeira formação clássica.

Durante 2004, compuseram o cd oficial de estreia: “Coração de Leão”. Testaram letras em português e a identificação foi imediata. O nome da banda foi mantido, pois os fãs já os conheciam por ele, mas as letras agora tinham um novo idioma. Excursionaram por várias cidades do Brasil, com destaque para um grande show no Espaço Rock News, em Belo Horizonte, e para uma apresentação sold out no Blackmore, em São Paulo.

Em 2005, gravaram nova matéria com a MTV, sendo entrevistados pela VJ Marina Person, na praia de Ipanema. Lançaram o primeiro cd oficial. Músicas como “Sedução” e “Noite de Verão” retratavam o cotidiano deles no Rio de Janeiro. “Fora da Lei” explicava o sentimento da banda viajando para tocar em outras cidades. Filmaram videoclipe da música “Teu Olhar” e caíram na estrada para divulgar o trabalho. Um dos shows mais marcantes aconteceu no Entre Amigos, em Vila Velha, em que fretaram um “Lionbus” do Rio e levaram 50 fãs para acompanhá-los em uma apresentação alucinante numa casa lotada em terras capixabas. A banda aproveitou a viagem e fez uma excelente entrevista para o Jornal A Gazeta, o maior do Espírito Santo.

O ano de 2006 começou com a Lion sendo destaque em matéria de duas páginas na Revista Bizz. Na metade do ano, Rogê deixou a banda e deu lugar a Tilly, ex-baterista da Silent, uma das bandas mais conceituadas do hard rock brasileiro. Excursionaram até o fim do ano e depois passaram 2007 inteiro compondo, ensaiando e produzindo o segundo álbum: “Viver pra Detonar”. Ele era mais cru e agressivo do que o debut, mas mantinha o mesmo espírito festivo e hard rocker que sempre caracterizou o som da banda.

No início de 2008, Thiê foi capa do Segundo Caderno do Jornal O Globo em matéria sobre hard rock. A banda voltou aos palcos com Ícaro na bateria, em show na maior festa de hard rock do Rio de Janeiro, a Starfuckers, batendo recorde de público do evento. Para promover o show, fizeram uma ótima entrevista com o Jornal Extra. Imagens da apresentação foram eternizadas no videoclipe da música “A Noite me Chamou”, que virou hit certo nos shows. Curtindo a boa fase, a banda foi entrevistada no programa Comentário Geral da TVE Brasil. Em noite memorável, a Lion dividiu os palcos do Hard Rock Cafe do Rio com Ted Poley, lendário vocalista do Danger Danger. Outro show inesquecível foi o do JF Rock City, para mais de mil pessoas, em um dos maiores festivais de hard rock já realizados no Brasil. 2008 se tornou o ano em que a Lion Heart mais fez shows durante sua carreira.

Em 2009, eles voltaram aos palcos da festa Starfuckers, no Cine Lapa, para uma grande festa de lançamento do novo cd, que contou com explosão de papel laminado e dançarina no palco distribuindo champagne e chantilly para o público. Outro show marcante da turnê foi realizado no Ilhacústico, em Vitória, ao lado do Matanza, com casa lotadíssima. A essa altura, músicas como “Viver pra Detonar”, “Muito Prazer”, “Desafios”, “Eu Vou te Devorar” e “Rock’n’roll Brasileiro” fizeram muito sucesso com os fãs, que cantavam todas elas do início ao fim das apresentações.

Em 2010, Tchello deixou a banda, sendo substituído por Stanley, que estreou em show incrível no Inferno Club, em São Paulo. Foi uma noite marcante, em que muitos fãs invadiram o palco para cantar com a banda. Era uma época de muitos vídeos amadores de apresentações e viagens da Lion, pois um amigo cinegrafista a acompanhou em muitos shows. Perto do fim do ano, Ícaro deixou a banda. Tilly o substituiu rapidamente para cobrir agenda de shows, mas Allan é quem assumiu o posto de forma fixa. O ano de 2011 foi marcado por shows com Allan, composição e lançamento no final do ano do terceiro álbum: “Dona do Bordel”. A faixa-título virou presença certa no repertório, conseguindo forte apelo entre os fãs. “Menina de Copacabana” seguiu a tradição de personagem fictício feminino em ambiente de praias cariocas, como acontecera antes com a “morena do Arpoador” de “Sedução”. “Sempre Juntos” destacava a longevidade da Lion. “Eu Quero Acreditar” e “Brigue por Você” eram boas reflexões sobre a vida. Em 2012, a repercussão do álbum continuou, mas, próximo ao final do ano, Allan saiu. Rogers, ex-baterista das bandas HeavenFalls e Harmonyka, entrou no início de 2013 e tocou até o segundo semestre de 2014. Após a saída de Rogers, a Lion deu um tempo. Em 2015, a banda voltou a se reunir e ter conversas internas sobre o futuro. Ficou acertado de forma amigável, que pela agenda complicada de Stanley, a banda seguiria apenas com Thiê e Brandon de forma fixa.

Thiê e Brandon fundaram a banda, fizeram juntos todas as músicas da Lion e são os únicos que estiveram em todas as fases. Nada mais natural que a dupla batalhasse por um grande retorno. Fizeram novas fotos, site novo, nova logomarca, novas camisas da Lion e gravaram o single “O Gigante Acordou”, que fala sobre as manifestações que aconteceram por todo o Brasil recentemente. Mais maduros, voltam com uma grande composição, letra politizada e performance incrível da dupla. Brandon mostrou seu lado multi-instrumentista, gravando guitarra, baixo, bateria e os backing vocals. Thiê fez a letra e a melodia vocal. O momento é muito bom e a aceitação do público tem sido a melhor possível. Thiê participou do programa Debate Rock, na Rádio Cidade, tendo ótima repercussão. O ano de 2015 fechou com chave de ouro: a Lion fez um Lionfest para comemorar 13 anos de banda, em um grande show, com músicas de toda a carreira, e que contou com participações de diversos músicos da cena hard/heavy carioca fazendo participações especiais.

Em 2016, o baixista Thiago Velásquez, que já tocou com artistas como Paul D’ianno, Edu Falaschi, Statik Majik, Painside, e também participou da Lionfest, tornou-se integrante fixo. Aproveitando o período positivo, a banda participa do programa de TV “O Último Programa do Mundo”, que fez sucesso na MTV e, atualmente, está na FOX. Após testar alguns bateristas, quem acerta a volta definitiva é o Rogers. Com formação estabilizada, a Lion decide lançar um álbum coletânea chamado “14 Anos de Rock (2002–2016)”, contando com algumas das principais músicas da carreira da banda. Para promover o CD, decidem gravar um videoclipe para a música “Muito Prazer”, que foi muito bem recebido pelo público.

No atual momento, a banda faz shows aproveitando a repercussão do último clipe e do lançamento da coletânea, além de trabalhar na pré-produção de um novo álbum de músicas inéditas que sairá em 2018. Um Lionfest de comemoração de 15 anos de estrada está sendo planejado.

 
LION HEART - Official Website - All Rights Reserved 2016